24°C

11°C

final

3 e 4

A Prefeitura de São Paulo está organizando uma reorganização da educação municipal. Com ela, o ensino nas escolas municipais vai ter mais qualidade. Mas antes das mudanças serem implantadas, queremos saber sua opinião. Colabore acessando www.maiseducacaosaopaulo.prefeitura.sp.gov.br
reprova

O Mais Educação São Paulo perguntou a opinião das pessoas nas ruas sobre o fim da aprovação automática, uma das propostas do programa que mais contaram com o apoio popular.

Compartilhe:

Discussão - 3 comentários
  1. ANTONIO DIAS NEME

    out 22, 2013  at 14:11

    A palavra é sua – Fim da aprovação automática

    “O Mais Educação São Paulo perguntou a opinião das pessoas nas ruas sobre o fim da aprovação automática, uma das propostas do programa que mais contaram com o apoio popular.”

    “É também de suma importância apostar nas potencialidades do aluno e dirigir a prática pedagógica para uma articulação dinâmica entre o pensar, o fazer e o sentir, atentando para os vários aspectos do desenvolvimento: cognitivo, afetivo e social. Dessa maneira, a prática avaliativa nas escolas não será um problema educacional, e sim, uma solução sistemática e integral, visando à formação do aluno sujeito e cidadão consciente, crítico e criativo, capaz de adaptar-se e promover mudanças para o bem-estar individual e coletivo.”
    O professor, hoje, avalia como educador, avalia o que o aluno sabe e o encaminha para o que ele não sabe, move-se num novo olhar para o erro.”

    Se o aluno avançou até um nível X, durante um determinado período, e teve dificuldades, não se trata de fazê-lo repetir a etapa em sua totalidade (retenção), ou promovê-lo sem as necessárias competências (promoção automática), mas sim de partir do nível a que ele chegou (progressão continuada). A necessária recuperação das competências e dos saberes ainda não alcançados faz parte desse processo e deve ser garantida em tempos, espaços e trabalhos escolares alternativos.
    Portanto, no regime de progressão continuada, a reprovação não deve acontecer. Não porque deva haver um “relaxamento” ou facilitação no processo de avaliação. Ao contrário, a avaliação como parte da proposta pedagógica da escola, estará acontecendo em todos os momentos do trabalho pedagógico, como uma das formas de reconhecimento dos diferentes ritmos e necessidades dos alunos, bem como dos objetivos de cada ciclo, para garantir uma verdadeira progressão continuada.

    PROFESSOR ANTÔNIO DIAS NEME

    Responder

  2. Mari Briza Autran

    out 24, 2013  at 14:11

    Não acho que a reprovação seja o caminho certo…. Por que vocês são tão teimosos e não vão conhecer o Projeto Âncora?

    Responder

    • diofrion

      out 28, 2013  at 14:11

      Sou a favor ,pois hoje o que se ver são alnalfabetos funcionais,sendo que é um direito roubado a essas crianças e jovens que ao longo de 8 anos ficaram a mercê de um governo destrutivo,sem aumenos saber a forma correta de escrita,leitura ruim e interpretação degradante o aluno tem que saber onde estar errando e assim poder melhorar afinal éum direito dele.

      Responder

Escreva seu comentário