24°C

11°C

final

3 e 4

A Prefeitura de São Paulo está organizando uma reorganização da educação municipal. Com ela, o ensino nas escolas municipais vai ter mais qualidade. Mas antes das mudanças serem implantadas, queremos saber sua opinião. Colabore acessando www.maiseducacaosaopaulo.prefeitura.sp.gov.br

Agradecemos a participação do público durante a transmissão ao vivo de nosso primeiro debate. As perguntas feitas online foram encaminhadas à área técnica e serão respondidas na medida do possível. Em breve também disponibilizaremos o vídeo deste primeiro encontro.

Compartilhe:

Discussão - 7 comentários
  1. Dimas de Oliveira Carvalho

    ago 25, 2013  at 17:57

    Acredito que uma boa parte da proposta esteja de acordo com os anseios da população e dos professores. Mas coloco como sugestão que o ciclo Interdisciplinar continue pelo menos até o quinto ano com a regência do Professor generalista e que as aulas sejam distribuídas entre os que atuariam nesses anos de acordo com o Numero de salas, ou seja cada um ficaria responsável por uma, duas ou mais disciplinas dependendo das turmas e messes professores trabalhariam de acordo com as suas afinidades.

    Responder

  2. Sonária S. Xavier de Souza

    ago 25, 2013  at 17:57

    Acredito que a proposta apresentada é um caminho para tentarmos renovar a educação, no entanto há necessidade de estabelecer um número menor de alunos por sala de aula, especialmente as salas com alunos com necessidades educacionais especiais. Há também que haver mais rigor quanto ao uso dos uniformes, pois se a Secretaria Municipal de Educação fornece o uniforme, porque há alunos que não usam?

    Responder

    • Tânia Mara

      ago 29, 2013  at 17:57

      Porque a LDB e a constituição não obriga o uso dos uniformes já que diz que a presença do aluno na escola é primordial
      Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber;

      Responder

      • João Ananias de Santana

        ago 30, 2013  at 17:57

        Quero apenas reforçar a proposta da amiga que diz, por que existem a compra dos UNIFORMES, e não há uma lei obrigando o uso do mesmo? Quando há gasto do dinheiro público, tem que existir também as razoes de tais gastos. Enfim, há uma importância imensa quando os alunos estão uniformizados. Segurança para os educandos e para a escola.

        Responder

  3. Edilson P da Silva

    ago 26, 2013  at 17:57

    Acredito que a proposta apresentada necessita ser mais clara em alguns pontos, como o caso do número de aulas que cada professor terá com os alunos, em cada ano, e se quem vai ministrar aula de matemática e português no 6º ano e as aulas de ciências, geografia e historia serão ministradas pelo professor especialista? Creio também que o plano deva estabelecer uma quantidade máxima de 25 alunos por sala.
    Contudo, acredito que seja uma das melhores propostas apontadas nos últimos anos para tentarmos renovar a educação pública de qualidade.

    Responder

  4. Janete Brito

    set 01, 2013  at 17:57

    Não entendi como será o sistema de Avaliação na instituição de educação Infantil (indicadores),entendendo as especificidades do Cuidar e Educar,nesta etapa da educação básica.

    Responder

  5. Jorge

    set 07, 2013  at 17:57

    Na página 9 temos: “Gestão Democrática, descentralizando a gestão da educação municipal.

    Na página 47 temos: “A autonomia é princípio fundamental na gestão, conforme afirmado na
    primeira parte deste documento.”

    Então sugiro que parem de limitar o que pode e o que não se pode fazer com o PTRF e PDDE. As diretoras sabem muito bem o que precisa ser feito para melhorar as escolas, mas não podem usar o dinheiro por que tudo é delimitado para comprar o que já tem ou não precisa.
    Sugiro que as escolas tenham mais autonomia para tomar decisões. Que possam usar o dinheiro para o que realmente precisa ser consertado nas escolas.

    Responder

Escreva seu comentário